AtualAnteriores → Edição nº 55

INFORM@TIVO

 

EDITORIAL

 

FBH PROMOVE NOVOS ENCONTROS PARA ESCLARECER SOBRE PADRÃO TISS

Após o sucesso do evento realizado em São Paulo no último mês de março e dando continuidade ao objetivo de orientar, defender e abraçar as causas pertinentes aos hospitais, a FBH estará realizando dois encontros este mês, para esclarecimentos sobre a implantação do padrão TISS 3.0.

Em Goiânia, no dia 12 de julho, acontecerá o da Região Centro-Oeste e Tocantins, com o apoio da Associação dos Hospitais do Estado de Goiás e, no dia 17, o da Região Sudeste será realizado em Minas Gerais, também com apoio da Associação dos Hospitais daquele estado.

Com a mesma programação, ambos contarão com palestras da Dra. Celina Maria Ferro de Oliveira, Coordenadora de Estrutura de Dados e Terminologia do COEST/ANS, e do Dr. Luiz Antonio De Biase, Assessor da ABRAMGE para TI e TISS.

Como Secretário Geral da FBH, estarei participando da abertura dos dois encontros ao lado do presidente Dr. Luiz Aramicy Bezerra Pinto e dos presidentes da AHEG, Adelvânio Francisco Morato, e da AHMG, Reginaldo Teófones Ferreira de Araujo, respectivamente.

Os dois encontros serão realizados das 8h30 às 17 horas e têm vagas limitadas. As inscrições são gratuitas para associados e no valor de R$ 150,00 para não sócios.

Para conferir a programação, clique sobre o estado de interesse: GOMG

Mais informações podem ser obtidas na RR Consórcio de Eventos, telefone (11) 3061.3424 ou rrconsrociodeeventos@terra.com.br

Boa leitura e até a próxima!



Eduardo de Oliveira
Presidente


 

NOTA

 

A Associação dos Hospitais do Estado de São Paulo registrou sua solidariedade aos presidentes da Associação Médica Brasileira (AMB) , da Associação Paulista de Medicina (APM) e Conselho Regional de Medicina-SP (CREMESP), com a conduta das instituições quanto ao Manifesto do dia 03 de julho de 2013.

 

 

PESQUISA

 

PARA QUASE 50%, SAÚDE É O MAIOR PROBLEMA DO PAÍS.

Além de ter derrubado a popularidade da presidente Dilma Rousseff de 57% para 30%, a onda de protestos pelo país pode ter provocado alterações relevantes na percepção da população sobre os problemas nacionais.

A pesquisa Datafolha concluída na sexta-feira mostra que a preocupação com a saúde, que já era alta, disparou no ranking de principal problema do Brasil na avaliação dos entrevistados.

Conforme o levantamento, 48% dos brasileiros elegem a saúde como o principal problema do país. Em dezembro de 2012, quando o Datafolha havia feito essa pergunta pela última vez, o índice da saúde era 8 pontos menor, 40%. No terceiro mês do governo Dilma (março de 2011), era 17 pontos menor, 31%.

Outra mudança notável no intervalo de dois anos e três meses é a queda das citações da segurança ou da violência como maior problema. Essa sempre foi a segunda maior preocupação. Chegou a 20%, mas agora caiu para a quarta colocação, com 10%.

Queda consistente também pode ser observada no desemprego, que variou de 11% para 4% desde março de 2011.

Nesse tipo de pesquisa, em que o entrevistado só pode dar uma resposta, o entrevistador não oferece cartão com opções de respostas. As citações são espontâneas.

A exemplo da saúde, as citações da corrupção cresceram acima da margem de erro, que é de dois pontos percentuais. Esse é o maior problema, hoje, para 11%.

Quase um terço dos entrevistados, 32%, aprovou a atuação de Dilma frente aos protestos. O maior grupo, 38%, diz que ela foi regular.

Fonte: Folha de S. Paulo

 

 

É NOTÍCIA – SETOR

 

UNIMED PAULISTANA E ALLIANZ SAÚDE TÊM NOVOS EXECUTIVOS

Com uma receita líquida de R$ 2,95 bilhões em 2012, a Unimed Paulista está passando pela pior crise financeira e operacional de sua história. Considerada como uma das maiores operadoras de saúde do país, ela quer reverter a situação após três anos seguidos de prejuízo e, para isso, contratou um novo executivo para comandar suas operações. A partir deste mês, Augusto Cruz Filho, ex-CEO do Pão de Açúcar, assume a diretoria-executiva da cooperativa, que tem 900 mil usuários na capital paulista. Além da profissionalização, o plano de reestruturação inclui corte de custos, mudanças de sistemas internos e melhoria dos controles de pagamentos e recebimentos. O novo diretor afirma que tentará reestabelecer o equilíbrio financeiro ainda este ano e trouxe dois executivos novatos na área médica para auxiliá-lo: um do Banco do Brasil e outro vindo da Xerox.

Já na Allianz, experiência em saúde privada é o que não falta ao novo superintendente de Sinistros. Atuando há 16 anos no setor, o escolhido para ocupar o cargo foi Carlos Augusto Monteiro de Barros, que trabalhou na Amil, Blue Life e Grupo Notre Dame, acumulando conhecimentos nas áreas financeira e técnica. Além disso, é graduado em Economia e tem pós-graduação em Administração e Negócios.

Fonte: Folha de S. Paulo e Sonho Seguro


GOVERNO DISCUTIRÁ AÇÕES PARA ACELERAR OBRAS NA SAÚDE

No último dia 30, depois de reunião com a presidenta Dilma Rousseff no Palácio da Alvorada, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, anunciou que a semana será de reuniões com governadores e secretários de Saúde estaduais e municipais, para que possam discutir a aceleração das obras do setor. Segundo ele, há 20 mil Unidades Básicas de Saúde sendo reformadas e ampliadas em todo o país. "A gente quer mais e melhores hospitais para a população", disse.

Na terça-feira (25), a pasta divulgou que até 2015 serão criadas 35 mil vagas para médicos no Sistema Único de Saúde (SUS). O número pode crescer com as verbas aplicadas pelos estados e municípios para ampliar a rede de atendimento. De acordo com Padilha, durante as reuniões da semana os gestores devem entrar em acordo sobre o salário desses profissionais.

Durante a semana passada, houve protestos de médicos em várias cidades do país contra a vinda de profissionais estrangeiros sem a necessidade de revalidação do diploma pelo Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos, o Revalida, criado pelo Ministério da Educação e exigido hoje para atuação de médicos que se formaram no exterior. O ministro ressaltou que, inicialmente, será aberto um edital para médicos brasileiros e que os estrangeiros serão chamados para locais onde os "vazios assistenciais" permanecerem.

Fonte: Aline Leal – Agência Brasil


ANVISA PASSA A INTEGRAR COMITÊ EXECUTIVO NACIONAL DO FÓRUM DA SAÚDE

A Anvisa vai contribuir com os trabalhos do Fórum da Saúde, coordenado pelo Conselho Nacional de Justiça, que estuda e propõe soluções para a judicialização da saúde. O órgão passa a integrar permanentemente o Comitê Executivo Nacional, que hoje é composto por representantes do Judiciário, do Ministério da Saúde e da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Para o coordenador do Fórum, juiz auxiliar da Presidência do CNJ Clenio Jair Schulze, a Anvisa, que é responsável pelo registro de medicamentos e equipamentos médicos usados no Brasil, trará contribuição fundamental para o Fórum, sobretudo na proposição de medidas relacionadas a esses temas que são, com frequência, questionados na Justiça. “Sem a chancela da Anvisa, os medicamentos e equipamentos médicos não podem ser comercializados no Brasil. A inclusão da autarquia no Comitê vai auxiliar, para que se encontrem soluções mais adequadas às demandas judiciais relacionadas à vigilância sanitária”, destaca Schulze.

Com a adesão manifestada pelo diretor-presidente da autarquia, Dirceu Barbano, a Anvisa passa a ser o oitavo integrante do Comitê. Na semana passada, o procurador-chefe da Anvisa, Maxiliano D'avila Cândido de Souza, participou da primeira reunião do Fórum representando o órgão.

Fonte: Agência CNJ de Notícias


 

ACREDITAÇÃO

 

IQG CONVIDA PARA FÓRUM INTERNACIONAL

A inovação tem a capacidade única de criar vantagem de longo prazo para as empresas. As novas e poderosas ferramentas de comunicação permitirão que as instituições tornem-se menos controladoras e mais criativas. Os novos padrões estabelecidos nos modelos de Acreditação trazem uma inovação no modo de pensar a gestão e o cuidado para as instituições de saúde. E quando se fala em Inovação vem em mente uma série de questionamentos:

• Como as Instituições de Saúde mais bem sucedidas de amanhã serão organizadas e administradas?
• Que práticas de gestão e de cuidado novas e heterodoxas irão diferenciar as Instituições aos clientes e mercado?
• Como se pode construir uma empresa em que o espírito de time, e não a máquina burocrática, una e comprometa as pessoas?
• Como se pode ampliar o sentido de missão percebido pelos colaboradores em toda empresa, de maneira que justifique uma contribuição extraordinária?

Nós do IQG - Health Services Accreditation e da ACI – Accreditation Canada International, entendendo este direcionamento do mercado, nos esforçamos durante estes dois anos, para que especialistas de renome nacionais e internacionais respondam todos estes questionamentos e muito outros no nosso VI Fórum Internacional. 

Convidamos você para dar o seu testemunho sobre inovação e debater idéias de melhoria e qualidade.

Espero você nos dias 21 e 22 de novembro no FECOMÉRCIO.


Rubens Covello
CEO-IQG



Ed. Anteriores