AtualAnteriores → Edição nº 56

INFORM@TIVO

 

EM DESTAQUE

 

ANVISA REGULAMENTA SEGURANÇA DO PACIENTE

No último dia 26 de julho, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária publicou a Resolução da Diretoria Colegiada nº 36 (RDC 36/2013), que institui ações para a promoção da segurança do paciente e a melhoria da qualidade nos serviços de saúde públicos, privados, filantrópicos, civis e militares, incluindo os que exercem atividades de ensino e pesquisa.

Com isso, os serviços têm um prazo de 120 dias – a contar da data da publicação – para estruturar o Núcleo de Segurança do Paciente (NSP), que deverá desenvolver um Plano de Segurança do Paciente (PSP) e será responsável pela notificação de eventos adversos ao Sistema Nacional de Vigilância Sanitária.

O Plano deverá ter como princípios a melhoria contínua dos processos de cuidado e uso de tecnologias, disseminação sistemática da cultura de segurança, articulação e integração dos processos de gestão de risco e garantia das boas práticas de funcionamento do serviço de saúde. Além disso, precisa estabelecer estratégias e ações de gestão de risco para identificação do paciente, higiene das mãos, segurança cirúrgica, cuidados com a prescrição, uso e administração de medicamentos, entre outros.

Já quanto aos eventos adversos, o Núcleo deverá notificar o Sistema Nacional de Vigilância Sanitária em até quinze dias após a ocorrência, exceto nos casos que resultem em morte, que deverão ser notificados em até 72 horas. O prazo para o início de tais notificações é de 150 dias e o registro será feito por meio eletrônico, através de ferramenta disponibilizada pela Anvisa. A RDC faz parte do elenco de medidas do Programa Nacional de Segurança do Paciente lançado no mês de abril pelo Ministério da Saúde e pela Anvisa. Vale lembrar que o Brasil é um dos países que compõem a Aliança Mundial para a Segurança do Paciente estabelecida pela Organização Mundial de Saúde, em 2004.

Clique aqui e veja a íntegra da RDC 36/2013.

Confira também outras orientações e informações importantes do Programa Nacional de Segurança do Paciente acessando aqui

 

 

OPINIÃO

 

PROGRAMA MAIS MÉDICOS: FALTAM CONDIÇÕES E NÃO PROFISSIONAIS!

No último final de semana, dois dos principais jornais de São Paulo publicaram artigos de renomados especialistas, analisando o Programa Mais Médicos, lançado pelo Governo recentemente, como um coelho subitamente tirado da cartola, na tentativa de dar uma rápida resposta ao clamor das ruas iniciado no mês de junho.

Embora sob óticas distintas, sendo uma jurídica e outra médica, ambos apontam no mesmo sentido: é a falta de condições mínimas de trabalho o real problema de atendimento nos rincões brasileiros e não a de médicos!

Em O Estado de S. Paulo, Miguel Reale Júnior abre o texto “Demagogia na saúde” citando o censo demográfico da medicina, lançado em fevereiro pelo CFM, que aponta o crescimento do número de médicos no país e avalia que o governo criou medidas para diminuir a carência de profissionais e as desigualdades regionais de forma demagógica.

Além disso, o advogado analisa que a criação do segundo ciclo no SUS é uma imposição que viola a Constituição e que dispensar o exame de revalidação do diploma para os formados no exterior é entregar a saúde pública a uma aventura.

“A demagogia não deve entrar na sensível área da saúde. Certo seria criar plano de carreira para médicos e iniciar ação conjunta com Estados e municípios para dotar de meios a rede pública de saúde. O mais é demagogia”, finaliza.

Na Folha de S. Paulo, com sua experiência de décadas, David Uip assina o texto “Quando um é igual a zero”. Apoiado em uma bagagem que inclui atuações no Projeto Rondon, no Hospital das Clínicas de São Paulo e em hospitais de Angola, entre outras, analisa as medidas do governo e afirma categoricamente que não se resolve a carência de médicos no interior do país com a contratação de profissionais sem revalidação do diploma ou exame de proficiência em língua portuguesa.

O médico infectologista lembra que, no Brasil, as dificuldades de acesso se somam à falta de estrutura dos serviços de saúde e que, hoje, nenhum profissional ficará satisfeito simplesmente em razão do salário, sem condições mínimas de trabalho.

“Se não forem elevados os recursos destinados para a área da saúde, não se fará política pública neste país. Ainda temos muito para avançar na área de ensino, pesquisa e qualificação em medicina”, conclui.

Para ler os textos na íntegra, clique abaixo:
• Demagogia na Saúde – Miguel Reale Júnior - acesse aqui
• Quando um é igual a zero – David Uip - acesse aqui

 

 

É NOTÍCIA – ASSOCIADOS

 

NOVOS EQUIPAMENTOS NA CENTRAL DE MATERIAL ESTERILIZADO DO SÍRIO LIBANÊS

Prevista para entrar em funcionamento no primeiro semestre de 2014, a nova Central de Material Esterilizado do Hospital Sírio Libanês atenderá 19 salas cirúrgicas, com ampliação escalonada de mais 14 e é considerada de alta criticidade e impacto para a instituição.

Para melhorar a eficiência e promover o LEAN Process através do design de fluxo contínuo, a instituição comprou duas lavadoras de túnel com sistema automatizado, que dispensam materiais para o preparo a cada 15 minutos. Além disso, adquiriu esterilizadoras de alta temperatura, lavadora ultrassônica de duplo console e lavadora de carros, containers e utilidades.

Fonte: Saúde Business Web


SÃO CAMILO TEM NOVO SERVIÇO DE OTORRINOLARINGOLOGIA

O Pronto-Socorro São Camilo da Pompeia está oferecendo Serviço de Otorrinolaringologia inédito na região. Uma equipe de 15 profissionais presta atendimento de urgência e emergência a pacientes que procuram o PS com patologias específicas. Com isso, a avaliação inicial é feita por um especialista, que atua mais precocemente no problema.

“Não temos na região nenhum Pronto-Socorro especializado em nariz, ouvido e garganta e muitos pacientes precisam se deslocar em longa distância”, informa a gerente médica da Unidade, Dra. Lúcia Eid, que considera o novo serviço um diferencial.

Fonte: Revista Hospitais Brasil


ACADEMIA BRASILEIRA DE MARKETING PREMIA SANTA PAULA

Comemorando os 25 anos da mais importante premiação do marketing brasileiro, a Editora Referência e o MadiaMundoMarketing, em parceria com a Academia Brasileira de Marketing, criaram uma edição especial do Marketing Best para homenagear as organizações que mais se destacaram nesse período pela consistência e pelos resultados de seus projetos.

O Hospital Santa Paula esteve entre os 36 vencedores, reconhecido por seus projetos de prevenção, promoção à saúde, bem-estar e qualidade de vida de pacientes e da comunidade na qual está inserido. Vale destacar que o Santa Paula é o primeiro hospital privado brasileiro a manter uma iniciativa de compensação de emissão de gases do efeito estufa, através do projeto Bosque Sustentável.

Fonte: Marketing Best e Portal Hospitais Brasil


 

É NOTÍCIA – SETOR

 

NOVO DIRETOR DA ANS: IDEC PEDE ANULAÇÃO.

Na última sexta-feira, após sabatinado e aprovado pelo Senado, Elano Rodrigues Figueiredo tomou posse como diretor da Agência Nacional de Saúde Suplementar. Ontem, no entanto, o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor enviou carta aos senadores da Comissão de Assuntos Sociais pedindo a anulação do processo decisório.

O Idec considera que a aprovação foi prejudicada pela ausência de informações relevantes e pede a anulação da escolha. “Por que falhas graves ocorreram no processo de indicação e aprovação desse diretor, cuja postura pró-empresas é notória? Por que informações relevantes foram omitidas do Senado Federal pelo governo, conforme demonstra nota emitida pelo Ministério da Saúde”, pergunta a presidente do Conselho Diretor do Idec, Marilena Lazzarini.

Segundo o Idec, o Código de Conduta da Alta Administração Federal tem como princípio aferir integridade e lisura nos processos decisórios, o que "claramente não está sendo seguido". O Idec e toda a sociedade exigem da ANS o que lhe é determinado por Lei (9.961/00): a defesa do interesse público, possível somente por meio da regulação, sem a influência do interesse privado, afirma a entidade, em nota à imprensa. "Portanto, o Idec pede a anulação da sabatina e da nomeação, bem como a realização de novo processo de avaliação íntegro e com lisura", diz Marilena.

Fonte: Estadão Conteúdo


EM SP, PACIENTE DE CÂNCER TERÁ PRONTUÁRIO UNIFICADO.

O Icesp está coordenando uma rede de 71 instituições de tratamento oncológico do Estado de São Paulo, padronizando o atendimento e, esta semana, anunciou novidades. Durante a entrega do Prêmio Octavio Frias de Oliveira, a diretora executiva do Instituto, Marisa Madi Coletta, falou sobre um projeto inédito: a adoção de prontuário com informações unificadas e acesso via web.

“A ideia é que a informação vá junto com o paciente. Hoje, se o paciente precisa de um atendimento de emergência, não se sabe quais medicamentos está tomando”, exemplificou ela, informando que o projeto entrará em vigor em 2014.

Fonte: Folha de S. Paulo


VACINA CONTRA HIV COMEÇARÁ A SER TESTADA EM SETEMBRO

Após obter bons resultados nas avaliações em camundongos, o imunizante que começou a ser desenvolvido em 2001 será testado em macacos, a partir de setembro. A nova fase de testes da vacina brasileira contra o vírus HIV é decisiva, uma vez que esses animais têm o sistema imunológico muito mais próximo do humano e os pesquisadores precisarão de seis meses para começar a avaliar os resultados.

O estudo está sendo conduzido pelos pesquisadores da Faculdade de Medicina da USP e pelo Instituto de Investigação em Imunologia, vinculado ao MCTI, com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo.

Segundo Edecio Cunha Neto, um dos responsáveis pelo projeto, o vírus causador da AIDS tem uma série de características que dificultam a criação de uma vacina. “Essa vacina não é capaz de bloquear ou neutralizar o vírus totalmente, mas de atenuar a infecção e reduzir a quantidade de vírus que vai replicar. Com a tecnologia atual, esse é o único modelo viável de imunização”, informou.

Fonte: Agência Brasil




Ed. Anteriores