AtualAnteriores → Edição nº 95

INFORM@TIVO

 

NOTA DE FALECIMENTO

 

O legado do Dr. Nicolau Assef para a área de Saúde

Ainda consternada com o falecimento do Dr. Nicolau Assef, ocorrido no último dia 20 de abril, a diretoria da AHESP quer deixar registrada, nesta edição do Informativo Eletrônico, uma homenagem ao estimado companheiro que ingressou na Associação em 1969, que tanto contribuiu com a entidade representativa dos hospitais de São Paulo ao longo dos anos e que, atualmente, ocupava sua segunda vice-presidência.

Como forma de agradecer toda contribuição dada ao setor hospitalar, convidamos o leitor a dar um “breve passeio” pela marcante história do médico Nicolau Assef, construída com muita perseverança e pioneirismo.

Nicolau Assef – Médico e Cidadão

Dr. Nicolau Assef

Formado na turma de 1950 da Escola Paulista de Medicina, Nicolau Assef começou a trabalhar em Mauá no ano seguinte, quando fazia uma verdadeira via sacra diária: pela manhã, atuava na Santa Casa de São Paulo e, então, tomava o trem para prestar atendimento aos pacientes de Mauá no período da tarde.

Logo, o jovem médico foi convidado a assumir um dos consultórios de seu colega de turma, Henrique Calderazzo, localizado no Parque das Nações, em Santo André, cidade em que o número de médicos não chegava a 35 e onde Nicolau permaneceu por mais de sete anos.

Cerimônia de inauguração do Hospital

Em 1958, vendo que Ribeirão Pires não tinha nenhuma assistência hospitalar, que a população procurava atendimento em outras cidades e contava apenas com as farmácias e poucos consultórios existentes, o Dr. Assef, que tinha formação na área cirúrgica, fundou com D. Leni Righetti o Hospital Ribeirão Pires. Para tanto, eles adaptaram o prédio onde funcionava uma pensão, na Avenida Albuquerque Lins (atual Avenida Santo André), instalando 18 leitos e dependências básicas, como recepção, consultório, sala de Raio X, laboratório, sala de cirurgia, lavanderia e cozinha.

Primeira sede do Hospital Ribeirão Pires

Apesar das dificuldades que existiam, a inauguração do Hospital Ribeirão Pires trouxe à população local um recurso mais apropriado e próximo, pois dispunha, além de tratamento médico, infraestrutura necessária para a realização de partos e cirurgias.

O espírito empreendedor e a visão de longo prazo dos fundadores aliados à crescente procura pelos serviços hospitalares e ao aumento populacional levaram o Dr. Nicolau e a D. Leny a idealizarem, planejarem e construírem uma sede própria, que foi inaugurada em 1967, na Rua Guimarães Carneiro, 52, onde funciona até hoje o Hospital Ribeirão Pires, que tem como diretor executivo Carlos Henrique Assef, filho do casal.

Fachada atual do Hospital Ribeirão Pires

Vale destacar ainda em sua trajetória que, em 1968, foi vice-presidente da APAE de Ribeirão Pires; em 1969 ingressou na Associação dos Hospitais do Estado de São Paulo (AHESP) e, no biênio 1985-1986, foi tesoureiro da Federação Brasileira de Hospitais (FBH).

Com uma grande e bela história de vida, muito querido e respeitado não só pelos ribeirão-pirenses, mas pela comunidade de todo Grande ABC, o Dr. Nicolau Assef era presença constante na imprensa da região.

Em 1997, em entrevista para o Diário do Grande ABC, na qual orgulhava-se de ostentar o título de cidadão outorgado pela Câmara de Ribeirão Pires, contou que, durante anos, militou politicamente junto à esquerda, chegando a ser preso em 1964, depois de ter sido detido algumas vezes nos tempos de estudante, em plena ditadura do Estado Novo. Assim, como militante, conviveu com nomes importantes do movimento, de Prestes a líderes históricos do ABC.

Depoimento na Comissão da Verdade

Em 2014, foi convidado a prestar depoimento na Comissão da Verdade, quando enfatizou não ter sofrido agressões e repressões físicas, comentou sobre duas prisões e lamentou a perseguição política da época em questão: “Eu, enquanto comunista, não podia me manifestar. Não me deixavam nem mesmo exercer minha profissão de maneira digna. Vivi as duas partes daquela época: antes e depois das torturas, mas sofri apenas com relação a meus ideais”.

A AHESP se despede do amigo com um breve relato de suas importantes participações como cidadão, médico, representante hospitalar e da saúde brasileira.




EVENTOS AHESP

 

SAME, SACH e LIBRAS são temas dos próximos encontros.

Visando atender às necessidades de profissionais de saúde que procuram a AHESP em busca de atualização e reciclagem profissional, a entidade apresenta sua agenda de eventos para os meses de maio e junho:

De acordo com o Dr. Maurity Gonçalves de Freitas, diretor executivo da AHESP, profissionais de instituições associadas e não associadas sempre entram em contato com a entidade em busca de informações sobre a agenda de cursos. “Procuramos constantemente levantar quais os temas de maior interesse para os profissionais da área e, então, buscamos especialistas e nos empenhamos em negociar datas e conteúdos compatíveis”, informa o diretor e complementa: “Aliás, aproveito para reiterar que os canais de comunicação da AHESP permanecem abertos para que todos possam encaminhar os temas de seu interesse, aqueles que gostariam que fossem abordados em nossos encontros, sejam através de cursos ou palestras”.

Nos próximos dias, todas as informações, programação completa de cada um dos eventos citados acima e ficha de inscrição estarão disponíveis em www.ahesp.com.br, acesse e confira.



ACREDITAÇÃO

 

Aberta Consulta Pública sobre Manual dos Serviços para a Saúde – Selo de Qualificação

Lançado pela ONA em 2011, o Manual dos Serviços para a Saúde – Selo de Qualificação passará pela primeira revisão este ano e o novo volume será válido a partir de 1º de janeiro de 2016. Para tanto, no último dia 27 de abril, foi aberta uma Consulta Pública sobre a publicação, que seguirá até o próximo dia 26 de maio, visando incentivar a contribuição dos profissionais de saúde para a constante melhoria do documento.

O Manual conta com os padrões exigidos para a certificação de serviços de apoio às instituições de saúde, como processamento de roupas, dietoterapia, manipulação e esterilização e reprocessamento de materiais.

“Já foi feita uma ampla revisão dos padrões e requisitos para nos adequarmos às exigências da ISQua, Sociedade Internacional para Qualidade na Saúde. Agora, nós abrimos o Manual para Consulta Pública para que os profissionais possam nos ajudar na adequação das normas ao dia a dia dentro das instituições de saúde”, afirma a Dra. Maria Carolina Moreno, superintendente da ONA.

Durante o período da Consulta Pública, o novo texto do Manual estará disponível na íntegra no site www.ona.org.br. As sugestões deverão ser enviadas para o e-mail consultapublica@ona.org.br.

Vale lembrar que o Selo de Qualificação ONA é concedido às instituições que atendem aos critérios de segurança, incluindo aspectos estruturais e de gestão e tem validade de um ano.

Sobre a ONA

A Organização Nacional de Acreditação (ONA) é uma entidade não governamental e sem fins lucrativos que certifica a qualidade de serviços de saúde, com foco na segurança do paciente. Sua metodologia de acreditação é reconhecida pela ISQua (International Society for Quality in Health Care), associação parceira da OMS e que conta com representantes de instituições acadêmicas e organizações de saúde de mais de 100 países.

Com 15 anos de atuação e mais de 400 instituições certificadas, a ONA se consolidou como a principal acreditação de saúde do país.

Seus manuais são específicos para nove diferentes tipos de estabelecimentos: hospitais, ambulatórios, laboratórios, serviços de pronto atendimento, home care, clínicas odontológicas, clínicas de hemoterapia, serviços de terapia renal substitutiva e serviços de diagnóstico por imagem, radioterapia e medicina nuclear. A ONA também certifica serviços de apoio a instituições de saúde, como lavanderia, dietoterapia, esterilização e manipulação.

Fonte: Misasi Comunicação



É NOTÍCIA

 

Lançado primeiro APP para registro de Eventos Adversos

Em parceria com o Anesthesia Quality Institute (AQI), a Sociedade de Anestesiologia do Estado de São Paulo (SAESP) acaba de lançar o primeiro aplicativo para celular destinado ao registro de Eventos Adversos (EAs), o SRIA – Sistema de Relato de Incidentes em Anestesia.

O objetivo da entidade é incentivar os profissionais a relatarem de forma sigilosa as ocorrências antes, durante e após as cirurgias e, com esses indicadores, reforçar iniciativas para a promoção da Segurança do Paciente.

Com desenvolvimento e suporte tecnológico no Brasil, o SRIA recebe informações que são transmitidas para um servidor de forma segura, criptografadas e mantidas sob proteção de acesso externo, garantindo a confidencialidade das mesmas. Além disso, a SAESP está impossibilitada juridicamente de revelar a instituição, paciente ou médico envolvido nos relatos recebidos.

“Os dados inseridos no SRIA permitirão, ao longo do tempo, a consolidação de um mapeamento real do cenário de Eventos Adversos no país, que ainda é caracterizado pela subnotificação. A intenção é que esses dados sejam trabalhados juntamente com as ações que promoveremos com a Fundação para a Segurança do Paciente que iniciará sua atuação no início do segundo semestre”, afirma o presidente da SAESP, Enis Donizetti Silva.

Fonte: Portal Hospitais Brasil



Anvisa e MercadoLivre firma parceria e lançam o Click Saudável

“Um instrumento de potencial incomensurável”, falou o Ministro da Saúde, Arthur Chioro, para definir o Click Saudável, plataforma virtual lançada no último dia 24, em Brasília. O projeto é resultado de uma parceria entre a Anvisa e o site MercadoLivre para auxiliar o internauta a encontrar informações mais confiáveis sobre alguns dos produtos que consome.

A fase inicial conta com uma página na internet que contém diversas informações, www.clicksaudavel.gov.br, para orientar a população na compra de produtos de saúde em sites de comércio eletrônico. Dentre os assuntos abordados, estão alimentação, medicamentos, tabaco, produtos químicos, saúde e beleza. O site também possibilita a realização de enquetes sobre o perfil de comportamento e consumo dos usuários da internet.

Durante a cerimônia de lançamento do projeto, o Diretor-Presidente da Agência ressaltou que as informações contidas no Click Saudável são instrumentos relevantes do cidadão, já que internauta poderá conhecer eventuais riscos relacionados ao uso de um produto. “Não dá para achar que o poder público vai proteger o indivíduo dele mesmo. O cidadão tem que saber dos riscos que corre e precisa contar com informações corretas para a tomada de decisão”, explicou.

A Secretaria Nacional do Consumidor, Juliana Pereira, também destacou esses aspectos: “A educação para o consumo é uma forma de empoderar o cidadão e a iniciativa da Anvisa criou uma ferramenta inovadora para o Estado, incluindo a administração pública em uma linguagem 2.0”, argumentou.

Já o Diretor da Anvisa, José Carlos Moutinho, ressaltou que o Click Saudável irá auxiliar as ações fiscalizatórias de todo o Sistema Nacional de Vigilância Sanitária. “Vai ajudar na identificação precoce de ilegalidades e favorecer a rapidez das ações”, concluiu.

Para saber mais, acesse a notícia completa aqui

 

Fonte: Anvisa

SP: firmados acordos para reduzir a judicialização

Neste mês de abril, dois anúncios de cooperação feitos entre entidades têm como objetivo reduzir a judicialização no setor de saúde. O primeiro, entre a Agência Nacional de Saúde Suplementar e o Tribunal de Justiça de São Paulo, prevê a organização de grupos de trabalho para o aprimoramento da atuação dos dois órgãos e o desenvolvimento de projetos comuns, como seminários, palestras, treinamentos e publicações, segundo informações da diretora de Fiscalização da ANS, Simone Freire.

A iniciativa faz parte do programa Parceiros da Cidadania, que tem a finalidade de promover a integração entre os trabalhos desenvolvidos pela Agência e os órgãos integrantes do Sistema Nacional de Defesa do Consumidor, entidades públicas e sociedade civil, buscando aprimorar as informações e os entendimentos relacionados aos planos de saúde e, de acordo com a diretora, atende recomendação do Conselho Nacional de Justiça.

O outro acordo anunciado foi feito entre a Federação Nacional de Saúde Suplementar (Fenasaúde), Associação Brasileira de Medicina de Grupo (Abramge) e TJ-SP, para a criação do Núcleo de Apoio Técnico e Mediação (NAT), com representantes das operadoras e membros do Judiciário, para analisar liminares e buscar soluções amigáveis.

O presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, José Renato Nalini, ressalta que os clientes dos planos de saúde não serão forçados a tentar conciliação, ou seja, quem quiser, poderá ter seu caso analisado diretamente pelo juiz, que continuará sendo o único responsável por uma eventual decisão. Para ele, quem quiser resolver o problema e não só judicializar, vai ver vantagens, argumentando que o sistema permitirá uma via mais rápida para a resolução das disputas.

Por outro lado, entidades de proteção e defesa do consumidor e advogados de clientes de planos de saúde criticam a ausência de representantes dos consumidores e questionam se a medida não foi feita apenas para atender os interesses do setor.

 

Fonte: ANS e IG Economia


DESCONTO PARA ASSOCIADOS

 

Como sua instituição está se comunicando com os diferentes públicos com os quais se relaciona?

Ciente de que vivemos na era digital e de que a boa comunicação é uma questão de sobrevivência para empresas de todos os portes, a AHESP negociou com seus fornecedores para oferecer desconto aos associados.

Precisando criar ou revitalizar seu site, sua newsletter, ingressar ou manter sua participação atualizada nas redes sociais? Que tal um plano de comunicação customizado para sua instituição?

Solicite informações ou agende uma visite pelo e-mail contato@agenciapaulista.com.br ou pelo telefone (11) 2613.3380 e não esqueça de dizer que é associado AHESP para garantir desconto na prestação de serviços.

Ed. Anteriores